Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Novas

Gente eu estou passando aqui para divulgar blogs, ou novos, ou velhos, ou que eu já divulguei, ou não:

Capinaremos - www.capinaremos.com -Humor

Malvadas - www.malvadas.org - Conselhos e Humor ( Principalmente Feminino)

Testosterona - www.testosterona.blog.br - Humor Machista (Masculino)

Copi Cola - www.copicola.com - Humor

Bobagento - www.bobagento.com - Humor

Seu Estranho - www.seuestranho.com.br - Humor

Hipertenso - www.hipertensoo.com - Humor e Curiosidades

Diário de Biologia - www.diariodebiologia.com - Educativo

Não Salvo - www.naosalvo.com.br - Humor

Vida de Merda - www.vidademerda.com.br - Humor

Blog de História - www.amomarcada.blogspot.com - Educativo

Até a próxima!!!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Para ganhar um iPod

Gentercomo vocês sabem(ou deveriam saber) eu não vivo sem musica!!! Então porfavor me ajudem a ganhar esse concurso e o iPod!!! Obrigada!!!

http://letras.ms/7anos/3002 <-- ACESSEM POR FAVOR!! LHES ROGO!!!

Bjoos
P.S.: Da próxima vez eu vou postar alguma coisa direito!!! ;-P
Vão esperando!!!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Jardim de Infancia

Tao simples e tao facil de seguir... Por que é que simplesmente nao conseguimos? ou será que é por que simplesmente nem chegamos a tentar?


Jardim da Infancia
Por Pedro Bial

Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infancia.

A sabedoria nao se encontrava no topo de um curso de pós-graduaçao, mas no montinho de areia da escola de todo dia.

Estas so as coisas que aprendi:

1. Compartilhe tudo.
2. Jogue dentro das regras.
3. Nao bata nos outros.
4. Coloque as coisas de volta onde pegou.
5. Arrume sua bagunça.
6. Nao pegue as coisas dos outros.
7. Peça desculpas quando machucar alguém.
8. Lave as maos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar.
9. De descarga.
10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para voce.
11. Respeite o outro.
12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco, desenhe, pinte, cante, dance, brinque, trabalhe um pouco todos os dias.
13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)
14. Quando sair, cuidado com os carros.
15. De a mao e fique junto.
16. Repare nas maravilhas da vida.
17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem... nós também.

Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os a sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e ai verá como ele é verdadeiro claro e firme....

Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das tres da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca. ... Ou se todos os governos tivessem como regra básica devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair....

Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as maos e ficarmos juntos, é necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estao dentro de nós, onde os sentimentos nao precisam de motivos nem os desejos de razao. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duraçao, pois a vida está nos olhos de quem souber ver.

Sorrisos

"SORRI, SORRI SEMPRE MESMO QUE O TEU SORRISO SEJA TRISTE... PORQUE MAIS TRISTE QUE UM SORRISO TRISTE É A TRISTEZA DE NÃO SABER SORRIR"


Existem os falsos, os amarelos, os amigáveis, os alegres, os tristes. Há aqueles que te fazem sentir bem, alegram-te o dia. Não temos um motivo para deixar de sorrir, porque por mais ruim que esteja, poderia ser pior.
Sorria! Apesar de tudo, por que esse teu sorriso pode alegrar a vida de alguém, salvar uma vida ou simplesmente te convencer que a vida é boa e que não precisas de mais nada. Esteja disposto à jogar tudo fora, Diga aleluia! Jogue tudo pro alto e sorria.
Seja como uma criança, caiu? Levanta para cair de novo! Foi tudo por água abaixo? Comece de novo, do zero, você verá que sairá melhor do que o que você perdeu.
Sorria porque faz bem a saúde... " Cada vez que você ri acrescenta 7 minutos à sua vida....Hahaha", isso pode não ser verdade, mais a pesar de nada comprovar tenho certeza que ajuda...
É verdade... É mais fácil ficar triste, mais o melhor da vida se conquista com muito esforço! 
"Sorrir é uma coisa boa..." ; "Eu gosto de sorrir" ; " Ao sorrir eu já me sinto mais feliz " ; " Acho que sorrisos são bonitos" ; " Eu adoro! Mas dificilmente sorrio...Me parece que não há motivo para isso". Dez em dez pessoas gostam de sorrir, mas perguntam porque sorrir... Sorria por estar vivo! E ria da vida!
Afinal...Por que não ?
Sorria! E seja feliz!

Obras de José Saramago


Romances

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Sobre Saramago


José de Sousa Saramago (Azinhaga, Golegã, 16 de Novembro de 1922  Tías, Lanzarote, 18 de Junho de 2010) foi um escritor, argumentista, jornalista, dramaturgo, contista, romancista e poeta português.
Foi galardoado com o Nobel de Literatura de 1998. Também ganhou o Prêmio Camões, o mais importante prêmio literário da língua portuguesa. Saramago foi considerado o responsável pelo efetivo reconhecimento internacional da prosa em língua portuguesa.
Nasceu no distrito de Santarém, na província geográfica do Ribatejo, no dia 16 de Novembro, embora o registro oficial apresente o dia 18 como o do seu nascimento. Saramago, conhecido pelo seu ateísmo e iberismo, foi membro do Partido Comunista Português e foi diretor-adjunto do Diário de Notícias. Juntamente com Luiz Francisco Rebello, Armindo Magalhães, Manuel da Fonseca e Urbano Tavares Rodrigues foi, em 1992, um dos fundadores da Frente Nacional para a Defesa da Cultura (FNDC). Casado, em segundas núpcias, com a espanhola Pilar del Río, Saramago viveu na ilha espanhola de Lanzarote, nas Ilhas Canárias.

José Saramago - Introdução

      Lembram que eu ia fazer meses temáticos? Pois bem, eu fiz um só e estou prestes a voltar a fazê-los! então esse mês vocês terão algumas coletâneas de Saramago assim como irão saber um pouco sobre sua história de vida e o que ele acreditava.
      Também em homenagem ao mesmo este mês eu vou escrever como ele, em um discurso corrente sem pontos ou vírgulas nos lugares certos e se tiverem parágrafos enormes que eu ache desnecessário pontuar assim o farei, esse mês vou brincar de José Saramago.

Contador

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Prato de Arroz







"Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado. Ele se vira para o chinês e pergunta: 
- Desculpe-me, mas o senhor acha mesmo que o seu defunto virá comer o arroz? 
E o chinês responde: 
- Sim, geralmente na mesma hora que o seu vem cheirar as flores! 



"Respeitar as opções do outro "em qualquer aspecto" é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas são diferentes, agem diferente e pensam diferente. 
Não julgue. Apenas compreenda".

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Ensaio Sobre A Cegueira

              Estou aqui recomendando um livro para vocês e viso que completamente as cegas e sem direito a dar opinião porque não o li, mas bem... espero que vocês dêem uma olhada e se gostarem leiam!! Bjokas


ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA 


Ensaio sobre a Cegueira é um romance do escritor português José Saramago, publicado em 1995 e traduzido para diversas línguas. A obra se tornou uma das mais famosas de seu autor
"Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara."
"Este é um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve uma longa tortura. É um livro brutal e violento e é simultaneamente uma das experiências mais dolorosas da minha vida. São 300 páginas de constante aflição. Através da escrita, tentei dizer que não somos bons e que é preciso que tenhamos coragem para reconhecer isso."
Palavras de José Saramago, na apresentação pública do seu romance Ensaio sobre a Cegueira.
Ensaio Sobre a Cegueira é um livro que nos faz enxergar e, muito mais do que isso, nos faz temer a própria humanidade frente a uma situação de caos. A partir de uma súbita e inexplicável epidemia de cegueira, Saramago nos guia para a desorganização e a superação dos valores mais básicos da sociedade, transformando seus personagens em animais egoístas na sua luta pela sobrevivência.

O livro já começa duro e assustador. No segundo parágrafo deparamo-nos com o grito de um personagem: 
"Estou cego". E a maneira como Saramago escreve, com poucos pontos, muitas vírgulas e discurso corrente, faz com que os acontecimentos passem pela mente do leitor com uma velocidade incrível: vão-se cegando vários personagens sem que possamos dar uma pausa para respirar. E quando finalmente resolvemos parar, percebemos que o autor não deu nome à cidade, não datou os acontecimentos e manteve seus personagens anônimos, conhecidos apenas como "a mulher do médico", "o homem da venda preta", "a rapariga dos óculos escuros" ou "o cão das lágrimas". Deixando este relato tão aberto à imaginação do leitor, é impossível não temermos uma verdadeira epidemia, imaginarmos como agiriam as autoridades em uma situação como essa, como o medo faria vir à tona os instintos mais escondidos dos homens.